Como implementar a cultura de feedback nas organizações?

Hoje em dia tanto se fala sobre feedback e sua necessidade. Mas você sabe o que é essa prática? A pergunta é importante pois muitas pessoas acreditam que apenas falar PONTOS de melhoria e reconhecer boas ações é feedback, mas essa é uma visão equivocada!

O feedback realmente é uma das melhores ferramentas para desenvolvimento profissional, mas muitas vezes é mal utilizado. A não melhoria depois de receber e dar feedbacks não é o ideal. Vamos descobrir o porquê disso acontecer?

O hábito instaurado na maior parte das organizações é apenas de dar e receber feedbacks. Mas normalmente os colaboradores não sabem a melhor maneira de fazer isso, acarretando na falta de aplicação e consequentemente não há melhora. 

A Cultura de Feedback vai muito além de avaliações de pontos positivos e de melhoria. Ela consiste na comunicação assertiva dessas questões, gerando a reversão delas em ações que busquem o desenvolvimento contínuo dos colaboradores.

Quer implementar a Cultura de Feedbacks na sua organização, mas não sabe como? Continue por aqui e bora executar!

1- Pratique a Comunicação Assertiva

Mais importante do que dar e receber feedbacks, é como isso é feito. A comunicação assertiva garante que o que se expõe é compreendido por quem escuta. Para que isso aconteça, sempre pergunte se a pessoas concordam e nunca dê feedbacks sem exemplificar quais ações que poderiam ter sido tomadas de outra maneira ou quais foram efetivas.

2- Não deixe de elogiar

Quando muitos feedbacks de pontos de melhoria são dados, mas o que há de bom não é reconhecido, pode fazer com que os colaboradores se desmotivem. Por isso, preze pelo reconhecimento das ações bem-feitas. Isso vale desde algo pequeno, como a ajuda para desenvolver uma atividade corriqueira, até tarefas complexas executadas com alto nível.

Por isso, estabeleça que pelo menos uma vez por semana irá dar um feedback positivo nos colegas de trabalho até que isso vire um hábito. Vale ressaltar que essa prática deve ser feita quando você de fato entender que a entrega foi boa!

3- Dê sugestões nos pontos de melhoria

Concordar com os pontos de melhoria nem sempre é fácil, incialmente. Quando as pessoas recebem feedbacks assim, tendem naturalmente a questionar a intenção da pessoa que fala. Por isso, mostre a sua preocupação com o desenvolvimento do colaborador.

Sempre termine a conversa ajudando o outro a traçar planos de ação frente aquilo que deve ser desenvolvido. Essa saída faz com que a conversa não se perca, tendo saídas efetivas e de mais clara aplicação. Lembre-se de se mostrar presente e disposto a ajudar quando for preciso.

4- Reconheça o progresso

Depois de traçar planos de ação ao fim dos feedbacks construtivos, note se a pessoa realmente está os aplicando. Para que ela continue motivada, sempre que perceber uma evolução reconheça.

Sugestão: estou vendo o quanto você está se desenvolvendo nesse quesito desde a nossa conversa, continue assim!

Para simplificar e ajudar na execução, preparamos um resumo de ações para você seguir:

– Busque treinamentos de comunicação assertiva para os colaboradores;
– Não perca oportunidades de elogiar bons trabalhos e atitudes;
– Se importe com o desenvolvimento dos outros e os ajude em planos de ação;
– Sempre que notar uma melhora, a reconheça!

Recommended Posts