O que compõe uma equipe desse perfil

O básico que você deve fazer ao invés de procurar fórmula pronta

Você já se perguntou qual a diferença de uma equipe de alta performance para uma equipe que atinge resultados medianos? Você acreditaria se eu te dissesse que as equipes de alta performance não são formadas por pessoas excelentes e que fazem tudo com perfeição?

Na realidade, equipes de alta performance são aquelas que conseguem superar as expectativas e atingirem resultados que não eram esperados. Além disso, são pessoas que conseguem substituir no seu dia a dia a perfeição e a excelência por constância e esforço, pois as duas primeiras são apenas consequência das duas últimas.

Eu não recomendo, mas caso queira parar sua leitura por aqui, lembre-se que seu foco deve ser extrair constância e esforço de você e das pessoas que estão com você. O resultado é apenas uma consequência que, com o tempo, será exponencial.

Agora se você optou por continuar neste texto, vamos aos planos de ação. Separei 4 padrões para você entender e aplicar hoje mesmo em você e em sua equipe.

PADRÃO N°01: Busque o esforço máximo, mas não se esqueça de gerar suporte

Este é um dos principais papel da liderança, desafiar as pessoas que estão ao seu redor a sempre irem para o próximo nível.

Você deve almejar, tanto para você, quanto para quem está ao seu redor uma superação constante dos limites atuais. Mas atenção, não estou dizendo que vocês devem trabalhar mais, ser uma pessoa ocupada não é sinal de esforço. O que vocês devem fazer é empregar o tempo que vocês possuem em projetos que realmente os tirem da zona de conforto para aumentar o aprendizado e desenvolvimento de cada pessoa. Quanto às atividades que não se enquadram neste nicho, você deve automatizar ou terceirizar o mais rápido possível.

PADRÃO N°02: Mais ação e menos motivação

É claro que a liderança de uma equipe deve motivar as pessoas que estão trabalhando na empresa e isso não deve nunca ser negociado! Não é sobre a motivação organizacional que estou falando. Aqui o foco está na automotivação, a forma com que cada pessoa se motiva. Equipes de alta performance são aquelas que entendem que não precisam gostar ou querer fazer algo que precisa ser feito, elas apenas fazem. Um grande erro é acreditar que sempre será preciso estar motivado para fazer algo. Na verdade, a motivação é a última etapa do processo. Vejamos um exemplo:

Você acredita que alguém acorda de manhã cedo e vai a academia simplesmente por estar motivada para movimentar vários pesos para cima e para baixo por cerca de 60 vezes cada um? Esta não é a motivação daquela pessoa. O que a motiva de verdade são as consequências daquela ação: Definição corporal, ganho de massa e resistência, por exemplo. Por isso, equipes de alta performance entende que existem tarefas muito chatas e que precisam ser feitas, pois o ciclo correto é: Ação -> Resultado -> Motivação -> Volta para a ação.

PADRÃO N°03: Menos ideias e mais ações

E se tiver um fornecedor mais barato? E se os clientes não gostarem? E se demorarmos tempo demais? Espere um pouco! Equipes de alto desempenho não ficam buscando problemas o tempo todo através destes tipos de perguntas hipotéticas. Na verdade, equipes de alta performance entendem que os problemas e imprevistos vão acontecer, mas se preocupam em fazer o melhor que pode no seu trabalho, pois sabe que o restante não pode ser controlado.

Por isso, não deve ser questionado se uma ideia é boa ou ruim, mas se o risco dela é alto ou baixo. Se algo deu certo no passado, não quer dizer que continuará dando para sempre. Por isso, novas formas de serem trabalhadas são sempre bem vindas e, por isso, o risco que deve ser considerado. Se algo tiver alto risco, deve ser testado em menor escala e impacto, se algo tem baixo risco, deve ser implementado já!

PADRÃO N°04: Ponto de Apoio

Momentos de preguiça, de desmotivação e de medos irão surgir em qualquer equipe e acabarão afetando os três padrões anteriores. Porém, equipes de alta performance sempre tem o que chamamos de carregadores. São aspectos na cultura que os auxiliam a retomar o foco de todos os padrões. Pode ser uma reunião, um vídeo inspirador, um objetivo compartilhado, momentos de trabalhar em conjunto ou até mesmo um artefato como acessório ou uma mascote.

 

Você chegou ao fim desta leitura, mas para garantir que você vai executar todos os pontos, confira a lista de planos de ações que separei para você começar a implementar o que leu:

  1. Dê o seu máximo em tudo que você está fazendo. Seja profissional ou pessoal, mas não esqueça que dar o máximo é diferente de ser uma pessoa ocupada!
  2. Pare de julgar se uma ideia é boa ou ruim para ser implementada. Implemente todas que possível e passe a julgar se o risco é alto ou baixo para ajustar o impacto gerado na validação.

#BoraExecutar?

Recommended Posts