Como se preparar para o pós pandemia

As competências que mais serão exigidas no cenário pós covid.

Com certeza este é um dos assuntos que gera maiores níveis de ansiedade pela incerteza que carrega, mas enxergar tendências e possibilidades no cenário pós pandemia nos prepara ainda mais para que as incertezas sejam diminuídas e, consequentemente, redução dos nossos níveis de ansiedade.

Visando este cenário futurista, separamos 3 tendências que você deve acompanhar para garantir uma melhor tomada de decisão e geração de melhores resultados na sua organização ou carreira. Os 3 assuntos principais são:

  1. Trabalho remoto: Tendência ou Necessidade?
  2. Softskills: Qual deve ser a principal?
  3. Tecnologia X Humanos: Como me antecipar?

Para início de conversa, temos que entender que todas as pessoas passarem pela mesma pandemia não quer dizer passarem pela mesma situação. Entre esses dois cenários há um grande abismo que na prática vem sendo trabalhado com a seguinte analogia: A pandemia é como se fosse um grande tsunami que todas as pessoas e organizações estão enfrentando ao mesmo tempo, porém cada um com o seu barco e recursos disponíveis. Por isso, independente de qual é o seu barco no momento, essas 3 tendências foram selecionadas para que você consiga passar por esse tsunami de forma cada vez melhor.

1. Trabalho Remoto: Tendência ou Necessidade?

Com o início da pandemia veio a quarentena e o isolamento social foi necessário. Com esta prática, empresas tiveram que trazer políticas como o Home Office e/ou trabalho híbrido para preservar a saúde de seus colaboradores. Nesta situação, em um primeiro momento o trabalho remoto se comportou como uma necessidade que interferiu diretamente nos modelos de negócios das organizações.

Dessa forma, aquilo que já vinha demonstrando ser uma tendência, ganhou proporções ainda maiores e, atualmente, a jornada de trabalho híbrida traz muitas vantagens para a empresa e colaboradores como: Aumento de produtividade, melhora no índice de felicidade no trabalho e diminuição de custos de infraestrutura. Indicando uma mudança significativa na nossa interação com o trabalho.

1.1. Como potencializar o Trabalho Remoto

Com o início da pandemia veio a quarentena e o isolamento social foi necessário. Com esta prática, empresas tiveram que trazer políticas como o Home Office e/ou trabalho híbrido para preservar a saúde de seus colaboradores. Nesta situação, em um primeiro momento o trabalho remoto se comportou como uma necessidade que interferiu diretamente nos modelos de negócios das organizações.

Dessa forma, aquilo que já vinha demonstrando ser uma tendência, ganhou proporções ainda maiores e, atualmente, a jornada de trabalho híbrida traz muitas vantagens para a empresa e colaboradores como: Aumento de produtividade, melhora no índice de felicidade no trabalho e diminuição de custos de infraestrutura. Indicando uma mudança significativa na nossa interação com o trabalho.

2. Softskills: qual deve ser a principal?

Existem diversas softskills demandadas no mercado e que precisam ser desenvolvidas o quanto antes como: criatividade, flexibilidade, relacionamento interpessoal, empatia, inteligência emocional e a lista não para de chegar, não é mesmo? Mas e se eu te falar que existe apenas uma habilidade que você deve exercitar que te levará a todas as outras e muito mais? Pois bem, esta habilidade existe e chamamos por aqui de senso crítico. O motivo é muito simples. Estamos cercados de informação por toda parte e o que tínhamos de maior dificuldade era converter informação em planos de ação. Porém, atualmente, plano de ação também não faltam, pois também estão disponibilizados em cases, livros e muitas vezes em um clique. A principal demanda neste momento é entender qual deve ser o próximo passo! Para isso, o senso crítico cai como uma luva.

2.1. Como desenvolver o senso crítico

  1. TENHA REPERTÓRIO:

Quanto maior o seu conhecimento e experiência, melhor será sua capacidade de tomar boas decisões. Isso acontece, pois você já vivenciou muitos momentos que te trazem referências ter um pensamento suficientemente crítico sobre a situação. Por isso, leia livros, faça benchmarking e entenda a tendência do mercado que você está inserido.

      2. EVITE A OBESIDADE MENTAL:

Você não deve utilizar seu repertório apenas para inchaço mental. Se envolva com projetos que você pode aplicar tudo que aprende na prática, assim o desenvolvimento do senso crítico se dará ainda mais rápido. Uma boa notícia é que você não precisa apenas focar em projetos profissionais. Você pode desenvolver esta principal habilidade em situações que acontece na sua casa, com amigos e familiares e até mesmo na sua autogestão.

      3. TRABALHO EM EQUIPE:

Este é o plano de ação para fechar com chave de ouro! Para desenvolver outras habilidades além do senso crítico, esteja em contato com pessoas sempre que possível. Assim, você poderá coletar outras experiências para te auxiliar em seu senso crítico e também intensificar o desenvolvimento da inteligência emocional, relacionamento interpessoal, criatividade e muito mais!

3. Tecnologia x Humanos: como me antecipar?

A tecnologia irá dominar o mundo com toda a certeza e nós dominamos a tecnologia! Atualmente, softwares e hardwares estão ocupando sua posição de direito e nos dando espaço para executar aquilo que fazemos de melhor: Gerar valor! Até 2022, 54% da mão de obra precisará ser requalificada.

Devemos entender que a tecnologia está em uma posição de trazer mais facilidade para a humanidade. Ao automatizar um processo e delegá-lo para algum software e hardware, automaticamente sobra mais tempo na rotina para utilizar da forma que preferir.

3.1. Como potencializar o relacionamento com a tecnologia

  1. FAÇA UM MAPEAMENTO DAS SUAS FUNÇÕES

Você só saberá se o que faz realmente gera valor humano se você tiver uma visão global de tudo que faz. Faça uma liste e ordene das atividades que geram maior valor para aquelas que geram menor valor. Caso você perceba que está fazendo mais tarefas operacionais e com baixo valor, siga para os próximos planos de ações.

     2. DELEGUE AO MÁXIMO TUDO QUE NÃO GERA VALOR HUMANO

Você deve delegar tudo o que puder para softwares e hardwares. Se você tem uma agenda que gasta mais tempo planejando do que executando ou uma planilha de controle de investimentos que consome mais tempo para ser gerenciada do que o investimento em si, a solução está em delegar para aplicativos e ferramentas que fazem isso de forma automática e muito mais rápida. O mesmo diz respeito a funções do seu trabalho. Tudo aquilo que houver um padrão ou que tenha previsibilidade, deve ser delegado o quanto antes. Pense que seu objetivo deve ser a produtividade e não ser uma pessoa ocupada.

     3. EXPERIMENTE GERAR VALOR DE OUTRAS FORMAS

A partir do momento em que se consegue delegar tarefas para softwares e hardwares, seu dia a dia passam a ter mais horas livres. É neste momento que você deve identificar oportunidades de testar novas tarefas que você pode fazer para gerar maior valor para que está a sua volta.

Gostou?

Agora é o passo mais importante! #BoraExecutar?

Entre em contato para podermos personalizarmos todos os pontos para você e também sua organização!

Recommended Posts