Capa do blogpost "O papel do equilíbrio entre vida pessoal e profissional na retenção de talentos"

O papel do equilíbrio entre vida pessoal e profissional na retenção de talentos

escubra como incentivar o equilíbrio entre vida pessoal e profissional pode auxiliar a empresa na retenção de talentos e qual é o papel do time de RH.

De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria de recursos humanos Randstad, 81% dos brasileiros desejam um equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Porém, é importante que as empresas também estejam alinhadas com esse valor.

Neste texto, explicaremos o que significa ter essa harmonia e como esse cuidado auxilia na retenção de talentos. Além disso, daremos algumas dicas de iniciativas que podem ser implementadas na sua organização para que os colaboradores tenham mais tempo para suas famílias, amigos e para eles mesmos.

O que você verá neste post:

  1. O que significa ter equilíbrio entre vida pessoal e profissional?
  2. Como incentivar o equilíbrio entre vida pessoal e profissional auxilia na retenção de talentos?
  3. Que outros benefícios o equilíbrio entre vida pessoal e profissional pode trazer para a empresa?
  4. Como auxiliar a sua equipe no equilíbrio entre vida pessoal e profissional?
  5. Qual o papel do RH no equilíbrio da vida pessoal e profissional dos colaboradores?
  6. O equilíbrio é a base de tudo

Conheça as 10 habilidades do futuro para ficar de olho nos próximos talentos da sua empresa. Clique no banner abaixo para descobrir quais são eles!

1. O que significa ter equilíbrio entre vida pessoal e profissional?

Antes de mais nada, vamos compreender o que significa equilibrar vida pessoal e profissional. De maneira prática, é a situação em que o colaborador consegue administrar as suas demandas do trabalho e da sua vida particular de maneira equilibrada.

Dessa forma, é possível cumprir suas obrigações no emprego e atingir suas metas, ao mesmo tempo que consegue ter tempo para família, amigos, praticar hobbies e autocuidado. Não há sobrecargas na maioria do tempo e, em caso de problemas em cada um dos âmbitos, é possível se organizar para resolvê-los.

Profissionais que não conseguem equilibrar a sua vida profissional e pessoal podem ter problemas como estresse, esgotamento mental e físico, além de diversos problemas de saúde como ansiedade, depressão e burnout.

Ao mesmo tempo, um colaborador que consegue ter equilíbrio em sua vida no trabalho e vida particular apresenta mais saúde mental e física, o que reflete positivamente no seu emprego, conseguindo ser mais produtivo e criativo.

2. Como incentivar o equilíbrio entre vida pessoal e profissional auxilia na retenção de talentos?

E não pense que essa harmonia beneficia apenas os profissionais: as empresas também recebem algumas vantagens, diretas e indiretas. Uma das que destacaremos neste texto é a que preocupa 93% das organizações, segundo o LinkedIn: a retenção de talentos.

Aumento de satisfação com o trabalho

O primeiro ponto observável em negócios que promovem a harmonia entre vida pessoal e profissional é que os colaboradores se sentem mais satisfeitos e engajados, já que eles percebem que a organização tem preocupação genuína com o seu bem-estar.

Melhor gerenciamento de responsabilidades

Além disso, o profissional consegue organizar as suas responsabilidades, tanto pessoais quanto profissionais. Isso permite com que o dia fique menos estressante e auxilia na melhora da qualidade de vida.

Incentivo a um ambiente de trabalho saudável

A própria relação entre os colegas de trabalho também é otimizada, pois conseguem desenvolver relações profissionais mais leves e saudáveis, já que estão mentalmente bem. Todos esses fatores fazem com que o colaborador queira permanecer mais tempo em uma empresa.

3. Que outros benefícios o equilíbrio entre vida pessoal e profissional pode trazer para a empresa?

Como falamos no tópico anterior, a retenção de talentos é um dos principais benefícios de promover o equilíbrio entre vida e emprego dos membros dos seus times. Entretanto, as vantagens não param por aí. Veja o que mais a sua organização pode ganhar ao adotar esta estratégia.

Aumenta produtividade do time

Um colaborador mais calmo e feliz naturalmente conseguirá produzir mais e melhor. Afinal, ele será capaz de gerenciar melhor as suas responsabilidades e de focar mais no trabalho, pois saberá que terá tempo para resolver outras questões após o expediente.

Você sabia que uma boa liderança auxilia no equilíbrio de trabalho e vida pessoal dos liderados? Saiba mais sobre o poder desse cargo clicando no banner abaixo!

Reduz absenteísmo

Segundo estudo feito pela revista Exame, empresas do ramo de serviços contam com uma taxa de absenteísmo (ausência do emprego) de 5%, aumentando para entre 7% e 10% no setor varejista. O que acontece é que muitas dessas faltas acontecem justamente por problemas relacionados a trabalho ou saúde.

Dessa forma, se o colaborador atua em um ambiente em que o seu tempo é valorizado, ao mesmo tempo que tem a liberdade de organizar melhor sua vida pessoal e profissional, ele terá tempo para cuidar da sua saúde física e mental e, dessa forma, precisará faltar bem menos vezes.

Atraem talentos mais qualificados

Profissionais com alta qualificação e experiência estão em uma posição em que preferem escolher com mais seletividade os locais em que trabalharão, sendo a flexibilidade e a possibilidade de equilíbrio entre vida particular e emprego como um dos fatores analisados.

Promove uma cultura organizacional positiva

E, de maneira geral, o ambiente de trabalho fica mais saudável e positivo. As equipes se tornam mais leais às organizações, além de inclinadas a auxiliar no crescimento da empresa e em manter uma boa relação com o resto da equipe.

4. Como auxiliar a sua equipe no equilíbrio entre vida pessoal e profissional?

Até aqui, você já entendeu o que significa ter equilíbrio entre vida pessoal e profissional e os benefícios que isso pode trazer para colaboradores e empresas. Agora, está na hora de ver na prática o que pode ser feito para conseguir esse objetivo.

Implemente políticas de flexibilidade

Uma das principais ações que podem ser tomadas é a de implementar políticas de flexibilidade, como horários de entrada e saída menos rígidos ou a possibilidade de trabalho remoto. Dessa forma, os profissionais poderão ajustar as suas rotinas conforme as suas necessidades pessoais.

Ofereça programas de bem-estar

Oferecer benefícios como descontos em academias e psicólogos, além de oferecer workshops para gerenciamento de estresse auxiliará a equipe a se manter mentalmente saudável e equilibrada durante o expediente.

Promova um ambiente de trabalho inclusivo e de apoio

Também é importante que os profissionais tenham o ambiente de trabalho como um local onde possam se sentir confortáveis em expressar suas necessidades e preocupações. Isso pode ser feito por meio da política de portas abertas ou criação de grupos de apoio.

Também é interessante promover uma cultura de feedbacks dentro da empresa, para que os líderes e colaboradores possam conversar sobre demandas, prazos e rotinas, buscando adaptar o emprego ao tempo disponível para realizá-lo.

Permita o desenvolvimento profissional dos colaboradores

Além de tudo isso, é importante que a empresa incentive as pessoas a se desenvolverem em seus âmbitos pessoais e profissionais. Isso pode ser feito por meio da oferta de treinamentos e cursos, além de recompensá-los pelo seu esforço e dedicação no trabalho.

Incentive pausas regulares

Além de terem seu espaço pessoal após o expediente, é interessante que os colaboradores sejam incentivados para fazer pausas ao longo do dia, seja para caminhar um pouco pelo escritório, tomar uma água ou “bater um papo” rápido com seus colegas.

Dessa forma, evita-se que a equipe fique esgotada por passar tanto tempo trabalhando de maneira ininterrupta, ao mesmo tempo que promove a produtividade por ter esses tempinhos extras para o descanso da mente.

Estabeleça limites

Se por alguma razão a sua empresa não consegue promover flexibilidade de horários ou regime remoto, vale a pena estabelecer limites claros para o trabalho. Por exemplo: evite e incentive os líderes e gestores a não mandarem mensagens para os colaboradores fora do expediente para falar de questões profissionais.

Estimule o autocuidado

Incentive os profissionais a terem práticas de autocuidado no dia a dia, como fazer exercícios regularmente, manter uma alimentação saudável e ter seus momentos de descanso. Afinal, essa também é uma forma de melhorar o seu desempenho no emprego.

Organize eventos de integração

Outra iniciativa interessante é promover eventos corporativos sociais que permitam os colaboradores se desconectarem do trabalho e, ao mesmo tempo, criar vínculos com os seus colegas.

Sua empresa tem uma cultura organizacional forte? Neste e-book, explicamos a importância deste pilar e como desenvolvê-lo de maneira prática!

5. Qual o papel do RH no equilíbrio da vida pessoal e profissional dos colaboradores?

Toda a empresa tem seu papel na promoção de um ambiente profissional que permita à pessoa viver após o expediente. Entretanto, o RH tem uma grande responsabilidade neste quesito, já que atua diretamente na gestão de pessoas.

Promover uma comunicação aberta

Primeiro, o time de relações humanas deve promover uma cultura de comunicação aberta e de apoio. Dessa forma, a organização pode entender quais são os problemas enfrentados pelo time que estão fazendo com que eles fiquem trabalhando até mais tarde, por exemplo.

Oferecer ferramentas de desenvolvimento pessoal e profissional

Outra função do RH é dar ferramentas para que o colaborador possa se desenvolver tanto profissionalmente quanto pessoalmente. Oferecer treinamentos sobre gestão de tempo, por exemplo, permitirá que o profissional consiga se organizar para fazer todas as suas entregas dentro do horário de trabalho, tendo tempo para resolver suas pendências pessoais.

Equilibrar necessidades da equipe com a realidade da empresa

Outro ponto importante é que a área de Recursos Humanos também precisa ser equilibrada: ao mesmo tempo que o setor precisa compreender e tentar atender as necessidades dos colaboradores, eles não podem impor medidas que fogem da realidade financeira e operacional da organização.

6. O equilíbrio é a base de tudo

Assim, entendendo como criar o ambiente perfeito para o equilíbrio entre vida pessoal e profissional das pessoas que atuam na sua empresa e como esse fator auxilia na retenção de talentos, você permitiráque a equipe aumente a sua produtividade, ao mesmo tempo que ganha qualidade de vida.

Um dos fatores que auxilia na harmonia da vida particular e trabalho é o home office. Por isso, preparamos um e-book em que damos algumas dicas de como você pode potencializar as atividades do time nesse tipo de regime.

Clique no botão abaixo para conferir!

Recommended Posts