Descubra a estratégia que não funciona para o recrutamento

Tentativa e Erro

Entenda como a sua empresa pode ganhar maior assertividade nesse processo tão relevante;

Tentativa e Erro é uma grande metodologia para resolução de problemas, e seu conceito é extremamente simples, apesar de exigir tempo e disposição.

Por mais eficiente que o método seja, ele tem setores mais assertivos para seu funcionamento e o recrutamento, não é uma delas.

Veja bem, não é sobre desconsiderar o potencial da tentativa e erro, que é inevitável, sou capaz inclusive, de apostar que você já utilizou o mesmo método na escola, na faculdade, e até na hora de experimentar alguma bebida. O fato aqui, é o quanto podemos melhorar e desenvolver um dos principais e mais importantes processos da sua empresa, utilizando outras tentativas.

Então vamos por partes:

Sobre a Metodologia

O nome ganhou força, após as pesquisas de Edward Thorndike, no entanto, o método já é muito mais antigo que isso. Basicamente, iniciou na concepção de experimentação europeia.

Pense na primeira pessoa que imaginou a possibilidade de tomar um café, foi preciso tentar inúmeras vezes moer, filtrar, adoçar… E isso se repete para vários dos processos que temos na atualidade, culinária, agricultura, escrita e até mesmo recrutamento de empresas.

A metodologia tem sucesso, justamente porque cada teste nos traz respostas muito importantes. Não significa que todas serão boas, ou positivas, mas todas, igualmente relevantes.

Como fica o recrutamento sem a tentativa e erro

Primeiro, você precisa identificar onde está a tentativa e erro nos processos seletivos mais tradicionais.

Sendo essa seleção uma espécie de vendas de cada um dos candidatos, estaremos sempre vulneráveis às “propagandas enganosas”. Por mais que certas etapas contribuam para um diagnóstico mais assertivo, essa possibilidade é sempre existente. Ou seja, só vamos conferir os resultados quando a pessoa já estiver como colaboradora e fazendo parte do time.

O que acontece é que esses resultados colhidos por todos os aprovados, não serão só ‘mais’ um teste, afinal serão o resultado de toda a equipe e empresa. E aqui está o grande problema.

Como mudar essa situação

Existem outros formatos de processos para o recrutamento, e eles serão sempre bem-vindos. A ideia aqui é colocar a tentativa e erro a prova no próprio processo.

Não à toa, as experiências têm contado cada vez mais. Então, por que não propor que a os (as) candidatos (as) gerem resultado já no processo? Pode ser em um projeto fictício, ou até mesmo, algum processo em gargalo da empresa.

 

Agora é o momento de jogar certeiro e fazer sua disposição e tempo valer a pena.

#BoraExecutar