Modelo híbrido de trabalho: entenda como manter a cultura fortalecida
Estudos apontam que o modelo híbrido de trabalho deverá ser implementado por 48% das empresas brasileiras em 2022.

Nos últimos dois anos, você contratou alguém que mora em outra cidade? Algum colaborador que vive em outro lugar, longe do escritório da empresa? 

O que era para ser uma adaptação situacional às dificuldades vividas pela pandemia da Convid-19 tornou-se o novo normal. 

A plataforma de oportunidades de emprego Vagas.com identificou que 42% dos seus usuários preferem o trabalho híbrido, ou seja, alguns dias da semana trabalhando de forma remota e outros dias trabalhando presencialmente na empresa. 

Se você quer entender mais sobre como manter uma cultura sólida no modelo híbrido de trabalho, esse texto é para você!

Hoje separamos 4 dicas valiosas para te ajudar nesse processo:


Prepare o seu café e bora conhecer melhor cada uma delas!

Adapte a comunicação da sua marca

Um componente-chave da cultura organizacional é a marca do empregadorPara que a equipe esteja engajada é importante que ela sinta orgulho em fazer parte da empresa.

No trabalho presencial os momentos para conexão tendem a ser mais constantes, e, por isso, buscar novas alternativas de promover o interesse da equipe nos resultados e objetivos da organização é essencial para que a cultura permaneça fortalecida.

Um ponto de atenção: o número elevado de reuniões pode ser um “tiro no pé”. Tenha objetivos claros e foque na qualidade da sua comunicação ao promover esse tipo de ação.

 

Converse com as lideranças

Segundo pesquisa da startup Pulses, 40% dos profissionais que ocupam cargos de diretoria relatam sentir muito estresse

Mas, afinal, qual a ligação desse dado com a cultura organizacional?

As lideranças não deveriam apenas concordar com a sua estratégia híbrida, mas também ter certeza de que o modelo viria para facilitar o dia a dia do trabalho. Se elas não confiarem nas decisões da organização, a cultura vai se perder pelo caminho.

Toda mudança gera desgaste. Quebrar padrões antigos não é uma tarefa fácil. Por isso, converse e alinhe bem as expectativas com todas as lideranças da empresa, inclusive, com as de níveis inferiores da hierarquia. 

 

Foque na experiência do colaborador

Uma equipe insatisfeita, além de promover negativamente a sua marca, dificilmente conseguirá trabalhar em alta performance.

A percepção do colaborador sobre o seu trabalho é um dos grandes motores para que se tenha uma cultura forte. Portanto, criar experiências significativas é essencial, ainda mais quando se tem uma equipe que está distribuída.

Faça pesquisas e entenda a percepção do colaborador sobre a vivência no modelo híbrido. Coletar essas expectativas vai te ajudar a elaborar estratégias mais assertivas e personalizadas para melhorar as experiências vivenciadas no trabalho.

 

Ofereça plataformas colaborativas

Para a boa funcionalidade das atividades remotas é preciso de ferramentas que facilitem a comunicação e colaboração entre a equipe. 

De acordo com a pesquisa realizada pela Glint, as oportunidades de aprender, crescer e colaborar são grandes impulsionadoras para uma cultura de excelência.

Empresas do mercado tech como Zoom, Microsoft e Google estão investindo consideravelmente em ferramentas para reuniões remotas, gestão do conhecimento e bem-estar no trabalho. Avalie as possibilidades e encontre a ideal para a sua empresa.

Quer ficar por dentro das principais tendências e práticas do mercado?

Cadastre-se na nossa Newsletter e desenvolva a sua organização através de conteúdos rápidos e de fácil aplicação focados em performance, gestão, processos, cultura e RH.

Recommended Posts